.
.


.
.
.

a imagem sempre exerceu um fascínio muito grande sobre a vida, podemos observar isso em postagens anteriores que resgataram momentos decisivos da transformação histórica no mundo. Após a sua criação, a fotografia congelou no tempo fatos cruciais para a compreensão da tragetória social humana ou do seu apogeu.

Não fosse a fotografia haveria um vazio abissal, uma lacuna incompreensível nos livros e enciclopédias escritos com a finalidade de estabelecer interpretações, esclarecer ou mostrar como ações coletivas e individuais, muitas vezes sob a trágica urgência do desespero, modificam ou fundem determinados caminhos seguidos por uma nação. Para reviver estes momentos marcantes, trago a coluna “História”. Não uma página comum, mas uma fantástica viagem pelo tempo.

.

.

.

.
o O leitor em sua navegação há de ter encontrado muito sobre a Torre Eiffel. O esqueleto de metal completa 120 anos e é alvo de artigos pelo mundo afora. Portanto, algo interessante deve ser dito, algo deslumbrante deve ser mostrado, para que haja sentido uma publicação de artigo no meio de tantos outros. Creio que é com números e imagens que poderemos perceber todo o esplendor do monumento francês.

A Torre Eiffel nasceu como uma toalha entrelaçada de renda com 7 mil toneladas de fios metálicos e 300 metros de altura, um recorde para a época. Até a construção do Edifício Chrysler em Nova Iorque, em 1930, a Torre Eiffel foi o monumento mais alto do mundo. A vista de seu cume pode cobrir um raio de 90 km e a luz dos seus refletores são visíveis a uma distância de 70 km, resultado de 20 mil lâmpadas, o que tem provocado o interesse de ativistas.

Os pilares são orientados para os quatro pontos cardeais em um quadrado de 125 metros. A mais profunda fundação chega a 15 metros abaixo do solo. A estrutura da torre faz uma pressão de 4,5 kg /cm2 sobre as suas bases. Sob a ação do vento o pico se desloca de 6 a 7 cm e sob o calor a parte superior descreve uma curva de até 18 cm.

Desde a sua criação a dama de metal serviu para tudo. Telégrafo sem fio, observatório, ambiente para físicos estudarem os princípios da gravidade, referência para os marinheiros e torre de TV e rádio. Em 1964, no dia do 75 º aniversário, foi escalada por dez alpinistas. A torre é repaginada a cada 7 anos. A última pintura começou em Dezembro de 2001 e terminou em Junho de 2003. São quase 7 milhões de visitantes por ano que movimentam algo em torno de 60 milhões de euros e proporciona emprego direto a cerca de 600 pessoas e 300 colaboradores.

Apesar da resistência de alguns escritores da época que disseram que ela era “inútil e monstruosa” a Torre Eiffel se tornou um símbolo de Paris. Se o leitor quiser ler mais sobre a história recomendo um artigo que o Junior publicou no Obvious ou ainda o site oficial.

.

Imagens Aqui

.
torre .

.

.

eEste interessante artigo complementa-se muito bem com outro que publiquei anteriormente sobre os presidentes americanos, recomendo que o leitor dê uma olhadinha. Não escrevo uma história aprofundada sobre o tema, busco, como na maioria das pesquisas, o lado menos conhecido, porém, não menos histórico. Um texto enfadonho e essencialmente acadêmico não é a proposta do Imagens e Letras.

A Casa Branca recebe em torno de 1,5 milhões de visitantes anualmente, no entanto, poucas pessoas têm uma boa compreensão da sua estrutura e história. “Palácio Presidencial” foi sua designação original, o público de outra maneira preferia “Casa Branca” , resultado da pintura externa. O Presidente Theodore Roosevelt então formalizou o nome gravado-o em sua papelada em 1901.

A Casa Branca dispõe de um verdadeiro exército de trabalhadores para o seu perfeito funcionamento. Ora, o prédio conta com 132 quartos, 35 banheiros, 412 portas, 147 janelas, 28 lareiras, 8 escadas, 3 elevadores, vários jardins, uma quadra de tênis, uma quadra de basquete, um boliche, um cinema/teatro, uma piscina e uma imensa área para esportes ao ar livre, como o hipismo.

O palácio foi desenhado por James Hoban e pessoalmente aprovado por George Washington. John Adams se tornou o primeiro chefe do executivo a ter residência no edifício, isso em 1800 quando ainda estava inacabado. O East Wing, como é chamada uma das alas do prédio, foi acrescentado em 1942 para cobrir principalmente a construção de um bunker subterrâneo, hoje funciona o Centro de Operações de Emergência Presidencial (PEOC). Por volta da mesma época Roosevelt inaugurou o cinema.

Quero mostrar aos leitores fotos da construção e dos aposentos nos seus primeiros momentos. Não se engane com o pouco luxo da época, as refomas feitas posteriormente deram novos ares ao local. Para efeito de comparação mostro imagens do cinema antigamente e hoje. Seria bom o leitor visitar os links no fim da página que dão uma maior abrangência ao tema.

.
Imagens Aqui
.


Casa Branca


.

assine o feed twiter

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: